Notícias

Pato Branco, PR °min °max

Autor: Ubiracy José Tesserolli

Promotoria de Justiça  e Legislativo  devem debater com a sociedade falta de água

A  Promotoria de Justiça de Pato Branco, com o apoio da União das Associações de Bairros de Pato Branco e o Legislativo  deverá realizar nos primeiros meses de 2019, audiência pública para tratar dos problemas recorrentes no abastecimento de água na cidade. Após os debates, está previsto a celebração de um termo de ajustamento de conduta.

Segundo o promotor de Justiça, Vitorio Alves da Silva Junior, a comunidade tem relatado situações frequentes de falta d”água que, em alguns casos, chega a durar horas e dias. Na avaliação da Promotoria de Justiça, isso é admissível, pois não se trata de interrupções pontais, mas com certa frequência e a população está se mobilizando, inclusive, explicou o Vitório, ele conversou com um grupo de pessoas na semana passada e reafirmou dá necessidade de documentos, de registros do que está acontecendo, dos pedidos encaminhados à Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

Com os documentos, o Promotor prevê a realização de audiência pública com a presença de responsáveis e com poder de decisão, para que esclareçam a sociedade a programação de investimentos para amenizar a situação, até porque existem projetos de criação de novos loteamentos, o que vai aumentar a demanda do uso de água.

“É uma coisa muito preocupante, então estamos aguardando a documentação das entidades para solicitar  apoio à Câmara de Vereadores e possamos resolver esse problema”, ressalta Vitorio, pontuando que a falta de água é uma questão de gestão, de planejamento.

“É importante esse conjunto de representantes da comunidade, Legislativo, Município e Ministério Público”, comentou o vereador Claudemir Zanco, Biruba (PDT), que esteve reunido com o promotor Vitorio na última terça-feira (18).  Seguindo a mesma linha de ação do MP, Biruba destaca que, é necessário um planejamento em relação à captação e distribuição de água, pois o que está em curso é algo que a comunidade nunca havia registrado, falta de água por muito tempo, assim é premente que a Sanepar encontre uma solução imediata para esse problema.